.

ABAL - 0360     No dia 26 de agosto de 2016 foi realizada a IV Etapa do lll Circuito Sul Mineiro de Agroecologia no bairro Luminosa situado no município de Brazópolis - MG. O tema central do dia foi a Bananicultura Orgânica. Os trabalhos iniciaram na central da Associação dos Bananicultores de Luminosa – ABAL com um café e posteriormente o grupo deslocou para as propriedades dos produtores Edon de Azevedo Silva e Adilson Aparecido da Silva, para discussão sobre o sistema de plantio de bananas no sistema orgânico e o manejo de condução da lavoura, com demonstrações práticas de manejo, como por exemplo, plantio, manejo do mato, poda, retirada de mudas, colheita e transporte dos cachos de banana.

     No período da tarde foi demonstrado como é feita a lavagem e embalagem das bananas. Durante o evento, houve também momentos para a feira de troca de sementes orgânicas e crioulas. Os participantes que levaram suas sementes puderam trocar por outras, objetivando assim a manutenção do banco de sementes e resgate das variedades crioulas.

    Para o encerramento, foi discutido juntamente com os produtores e participantes, os métodos de comercialização e suas estratégias, bem como correção de possíveis dificuldades, com objetivo de atender as demandas de mercado que a cada dia demanda por mas alimentos de qualidade.

 Publicado em 13/09/2016

Por: Luiz Carlos Dias Rocha

Texto: Welisson Diego da Silva

Foto: Luiz Carlos Dias Rocha

       No dia 27 de juLambari - 8694nho de 2016 foi realizada a III Etapa do lll Circuito Sul Mineiro de Agroecologia na Escola Agroecológica Sítio Esperança em Lambari, MG. O tema central do dia foi a Alfabetização Agroecológica.

      O Professor e também coordenador do grupo de certificação participativa Orgânicos das Águas virtuosas João Paulo Silva, coordenou os trabalhos, promovendo integração dos participantes, apresentação do espaço escolar, desenvolvimento de práticas agroecológicas num clima de harmonia e equilíbrio com a natureza.

       Além dos agricultores locais, parceiros e colaboradores do SPG Sul de Minas, destaca-se a participação de educadores da região, mães e crianças do assentamento Santo Dias, que vieram conhecer a experiência.

       Assim como nas demais etapas do circuito sul mineiro de Agroecologia, houve a feira de troca de sementes e a construção do conhecimento agroecológico.

 Publicado em 13/09/2016

Por: Luiz Carlos Dias Rocha

Texto: Aloísia Rodrigues Hirata

Foto: Luiz Carlos Dias Rocha

 

No dia 20 de maio de 2016 foi realizada a II Etapa do III Circuito Sul Mineiro de Agroecologia, no município de Poço Fundo, sobre a Produção do Café Feminino Orgânico. Ao todo participaram cerca de vinte pessoas, dentre elas, técnicos da Emater, da prefeitura local e da Coopfam; produtoras de café orgânico feminino e estudantes e servidores do IFSULDEMINAS. As atividades foram iniciadas às 8h30 da manhã, com a visita na propriedade da produtora Vânia Pereira Silva. A produtora destacou a importância da produção orgânica feminina, relatou seus SAM 0045-2
primeiros contatos com a Agroecologia, esclareceu dúvidas dos participantes com o apoio dos técnicos da Emater e falou das suas dificuldades. Havendo então uma troca mútua de conhecimentos e soma de experiências.

Em seguida, os participantes foram convidados a conhecer a produção desenvolvida na propriedade e no decorrer da vista a produtora detalhou o manejo realizado, o modo de produção e colheita, ou seja, todos os pontos que são importantes para uma boa produtividade.

Após a visita na propriedade, os participantes foram convidados para segunda etapa que ocorreu na sede Coopfam. Os técnicos da cooperativa esclareceram sobre as fases de processamento do café feminino orgânico, desde a sua chegada ao galpão até a comercialização e exportação. Foi relatado pelos técnicos que a demanda pelo café feminino orgânico é crescente. No entanto o número de produtoras é ainda pequeno para atender a totalidade.

A etapa realizada foi importante para os participantes. O dia foi produtivo e os ensinamentos e as sugestões contribuíram para o desenvolvimento das atividades e o conhecimento dos demais. O momento proporcionou vivência por todos os presentes sobre os benefícios e as dificuldades na condução de uma produção orgânica de café feminino, especialmente numa produção que concilia na agricultura uma forma de ter independência e retorno econômico.

Publicado em 24/05/2016

Por Luiz Carlos Dias Rocha

Texto e Foto: Ana Paula Carvalho Batista

 

GRUPO PEDRALVA (NÚCLEO APOMM) REALIZA VISITAS DE PARES DE 2016

pinheiros da serra5Como parte do processo de avaliação da conformidade orgânica do Sistema Participativo de Garantia da Orgânicos Sul de Minas (OPAC Sul de Minas), o grupo Pedralva, pertencente ao Núcleo APOMM, realizou as visitas de pares no mês abril. Nesta primeira etapa, os pares dos grupos associados aos Núcleos, Associações e Cooperativas ligadas à OSM, se visitam e de acordo com a decisão final do grupo, decidem quais são os produtores que estão aptos a receber a visita de verificação, próxima etapa do processo de certificação, que acontecerá no segundo semestre.

No dia 03 de abril foram realizadas visitas em três propriedades localizadas nos municípios de Delfim Moreira e Itajubá. O grupo Pedralva, chamado assim pela proximidade dos primeiros membros, este ano ganhou dois novos produtores de Itajubá. O produtor João Pedro, com sua propriedade no bairro Pedra Preta, realiza desde 2012 um trabalho de reflorestamento em manejo orgânico, com técnicas de SAF em cafezal e bastante diversidade de frutas e verduras. Com acesso fácil e um terreno muito favorável, o Sítio São Bernardo tem grande potencial para oferecer alimentos saudáveis à população do sul de Minas. Mateus e sua família, que moram e trabalham no Sítio das Oliveiras no bairro Marins, também em Itajubá produzem maracujá e muitas outras frutas do seu quintal agroecológico, criam gado e estão iniciando uma agrofloresta com muita diversidade de árvores. É um trabalho totalmente familiar, com técnicas agroecológicas e muito conhecimento prático do Mateus e seu pai.

Além deles, foi visitado também o produtor Sérgio em Delfim Moreira, que já é certificado pelo OPAC Sul de Minas. Produtor de hortaliças, o Sítio Pinheiros da Serra com seus 1.800 metros de altitude sempre mostra seu potencial de produção de verduras e legumes de clima temperado. As demais partes das visitas de pares do grupo aconteceram nos dias 13 e 17 de abril. Dessa vez cinco produtores de Pedralva foram visitados. O grupo Pedralva, a APOMM e a OSM reiteram a satisfação em receber novos membros, com a certeza de que estes chegam para somar e para fortalecer o SPG Sul de Minas.

Publicado em 30/04/2016

Por Luiz Carlos Dias Rocha

Texto e Foto: Letícia Osório Bustamante

 

Mídias Sociais

simbolo facebook 2simbolo youtube 117 x 117